Passando fome com a comida na mão

.

Por Rev. Jonas Cândido Ferreira


Podemos até considerar esta frase como uma brincadeira sem sentido. Afinal, como imaginar alguém com fome e com a comida ao alcance das mãos? E como crer que tal pessoa não irá comer? Certamente está doente ou fraco demais para se alimentar sozinho. É inconcebível pensar que alguém morreria de fome nestas condições, não é mesmo?

Pois é exatamente o que está acontecendo neste instante com muita gente que, tendo a Palavra de Deus nas mãos, não se alimenta dela e cada vez fica mais fraco, espiritualmente vulnerável, exposto às artimanhas de Satanás e ao mundo.

Deus nos oferece sua Palavra como fonte inesgotável de alimento espiritual, algo que nos fortalece, nos exorta, ensina e nos prepara para toda boa obra em Jesus (2 Timóteo 3:16-17).

O Salmo 37:3 diz que devemos confiar no Senhor, contudo, sem deixar de nos alimentar da verdade. A fé desassociada da Palavra de Deus é algo vazio e temeroso. Afinal, tem como base parâmetro humano e não a vontade soberana de Deus conforme revelada nas Sagradas escrituras.

Alimentar-se da Palavra é também sinal de maturidade espiritual. Em Hebreus 5:13 podemos aprender isso: “...todo aquele que se alimenta de leite, é inexperiente na Palavra...”. Isto é, existem pessoas que se contentam em ouvir sobre um ou outro assunto bíblico, apenas o que foi dito por algum pregador, mas não vai à fonte, à própria Bíblia para conferir. Os bereanos após ouvirem os sermões do apóstolo Paulo, voltavam-se para a palavra e “examinavam as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim.” (Atos 17:11). Somente uma criança brincaria com a Palavra de Deus sem perceber o valor dela para o seu crescimento espiritual.

O profeta Jeremias diz assim acerca do valor de se alimentar com a Palavra: Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração...” (Jeremias 15:16). Assim agem aqueles que se esforçam por alcançar uma maturidade espiritual saudável. São exatamente estes que reconhecem o valor e a necessidade de se alimentarem da Palavra.

Alimentar-se da Palavra não é uma questão de escolha, assim como alimentar o corpo também não o é. Quem não se alimenta fisicamente se enfraquece, adoece e está muito mais exposto às doenças. Muitos crentes estão numa destas condições. Ou estão doentes espiritualmente, contaminados com o pecado, distantes do Senhor e de sua Palavra, ou já estão por demais fracos para conseguirem se alimentar sozinhos.

Em ambos os casos a solução é a mesma. Retorne à Palavra, alimente-se dela e, se não pode fazê-lo sozinho, busque ajuda.

Lembre-se, a comida está à mão! Basta usá-la! Lembremos do que nos ensina Jesus em João 5:39: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.” 

Alimentemo-nos da Palavra! Deus nos abençoe!

***
Fonte: Pastoral da PIPG, boletim nº84, de 10/08/2014.
.
Imprimir ou salvar em PDF

1 comentários:

as pesoas acostumaram com o leitino, e não querem o alimento solido,pois eles continuam bobes espirituais,algums ja medisceram para que saber tando e que o basico e suficiente,mas o mestre alerta cuidado com os fermento dos fariseus,ele dis que tem os cáes os porcos, mas les não querem saber se defender do falso evangelho,pis preferem em evangelho superficil que tras uma comverção superficial tambe,e ele gostam de sewer superficiais,pois dai a responsabiledade, alguma,

Responder

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

1 - Poste somente o necessário. Se quiser colocar estudos, artigos ou textos grandes, mande para nós por e-mail: bereianos@hotmail.com

2 - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Comentários com conteúdo ofensivo não serão publicados, pois debatemos idéias, não pessoas. Discordar não é problema, visto que na maioria das vezes redunda em edificação e aprendizado. Contudo, discorde com educação e respeito.

3 - Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

4 - A aprovação de seu comentário seguirá os nossos critérios. O Blog Bereianos tem por objetivo à edificação e instrução. Comentários que não seguirem as regras acima e estiver fora do contexto do blog, não serão publicados.

Para mais informações, clique aqui!

Blog Bereianos!