Sobre a idolatria evangelica

.

O evangélico é idólatra! Tenho ministrado em alguns grandes congressos e o nível de idolatria assusta. Basta o cantor (ou pregador) ser famoso e pronto, está deflagrado o processo idólatra. Olhinhos brilhando, tietagem, lágrimas, milhares de fotos, celulares brotando do chão, em alguns lugares gritos eufóricos tiram Cristo do foco e assassinam o sagrado.

A mentalidade evangélica do show não é mais novidade - e a idolatria também não - tanto que já não choca, não "escandaliza" ninguém. Já não se respeita o lugar do culto, a ambiência do sagrado, o momento da adoração. O que importa é tirar fotos com o ídolo, abraçar, chorar, entronizar o novo deus do instante.

Os chamados "artistas gospel" adoram isso tudo! Basta ver em seus rostos a expressão de êxtase por estarem na mira dos holofotes. Notei o modus operandi desses deuses de hoje: as mesmas técnicas dos "artistas" seculares em seus shows: "Joga a mão pra cima!" Enquanto o "culto" se desenrola em sua forçada normalidade, o povo tenta esconder sua alarmante ansiedade pelo show, até que chega o momento esperado: "com vocês: o nosso deus!" E o povo... abraça a idolatria em sua mais nefasta expressão - a substituição do Deus verdadeiro pela cópia bizarra do momento.

Eugene Peterson escreveu: "Gostamos dos ídolos porque gostamos secretamente da ilusão de controlá-los. São deuses destituídos de divindade para que nós possamos continuar a ser deuses de nós mesmos. A adoração de ídolos (em todas as dimensões: céu, terra, embaixo da terra) sempre foi o jogo religioso predileto. A adoração de ídolos é o vazio batizado de espiritualidade" Dt. 5. 8-10.

Não preciso lembrar que a idolatria é um pecado que fere profundamente o coração de Deus, preciso? O grande problema na adoração aos ídolos é a inversão teológica que é feita. Passa-se a adorar o objeto criado ao invés do Criador de todas as coisas (Rm. 1.19-23). Alguns estudiosos trabalham com a ideia de que o deus de uma pessoa é aquilo a que ela dedica seu tempo, seus bens e seus talentos; aquilo a que ela se entrega. A ideia teológica dessa linha de pensamento é a de que sempre que alguém, ou algum objeto, ou até mesmo alguma função ocupa o lugar central em nosso coração, mente e intenção, torna-se um ídolo, porque tomou o lugar que pertence a Deus (Mt. 22.37).

Não há problema em gostar do trabalho de alguém, ou mesmo tirar uma foto com ele(a), mas a questão é: dentro do templo? No ambiente do culto? Qual é a intenção em celebrar tão desesperadamente alguém? Em matéria de idolatria, todo cuidado é pouco.

A W Tozer disse: "Um ídolo na mente é tão ofensivo a Deus quanto um ídolo na mão".

Até mais...

Autor: Alan Brizotti
Fonte: [ Blog do autor ]

Imprimir ou salvar em PDF

8 comentários

Muito bom! Citando Eugene Peterson então, dá um respaldo profundo.

Se formos avaliar, a expressão da idolatria evangélica ainda é mais extensa e gritante do que cabe em um texto de blog.

Necessário seria uma obra completa.

Responder

Graça e Paz

Eu diria que a questão é:
Até quando vamos deixar o que temos de fazer nun canto enquanto brincamos de "mundo"?

Escrevo isso porque, no meu ponto de vista, o que está em questão aqui é o total descaso para com o real objetivo da igreja: anunciar o SENHOR. Eventos "gospel" não possuem razão de ser se não forem 100% evangelísticos, o que em 99,9% dos casos não são, basta olhar a propaganda dos eventos, para quem elas estão direcionadas?

Está passando a hora de pensar!

Forte abraço.

Edinelson Lopes
MINISTÉRIO SIGA O MESTRE

Responder

Acredito que realmente muitos evangélicos hoje vivem uma idolatria evangélica, já que pensam ser bem diferente daqueles que eles tanto combatem, porém, o que muda são os objetos.
Tambem escrevi em meu blog sobre esse assunto, (http://teo-logica.blogspot.com/) pois creio que o que falta para muitos evengélicos é uma real consciencia biblica de como devemos tratar outros irmãos, mesmo que esse seja possuidor de status ou não.
Abraço.

Responder
Anônimo mod

só achei que as "pessoas" idolatram as outras "pessoas" e vc idolatra as paredes(local) onde se faz o acontecido!!!

Responder

Qual seria, última instância, a causa da idolatria? Muitos supõem que a adoração a Deus é do jeito que cada um entende. Assim, não é necessário estudar a palavra de Deus, pois o que importa é o coração. No entanto vemos que adorar a Deus vai além do nosso entendimento passivo, envolvendo nossas ações. Assim, reverenciar quem quer que seja, o que somente Deus é merecedor, é em última instância desprezar Jesus Cristo, que tanto sofreu e ressuscitou para nos livrar do sofrimento eterno. Tais práticas são abomináveis aos olhos de Deus!
Que Jesus ilumine à todos!

Responder

(será que à segunda tentativa o comentário é aceite?)Obrigado.

Então tirar foto no templo é pecado' é idolatria? Coisa estranha isso tendo em conta o que a ICR faz nos seus tempos não acha meu amigo? Ou não será um tipo próprio de idolatria todo o aparato de vestimentas que fazem para um baptismo? O aparato com que os sacerdotes se vestem, etc? E es procissões que a Bíblia condena e diz claramente que “nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar.” Isaías 45:20 Não sou eu que o digo é a sua Bíblia meu amigo.
Não digo que não haja idolatria nos evangélicos, até provavelmente em mim (e em si) mas certamente não encontra nos evangélicos a criação de um santo (depois de morto) para cada dia do ano e mais alguns que nem cabem no ano, não encontra os objectos feitos por mãos humanas que como a Bíblia diz "tem ouvidos e não ouvem, boca e não falam..."
Isso é idolatria proibida por Deus.
A PROIBIÇÃO é "não farás para ti imagens de escultura do que está em cima do céus ou em baixo na terra..."
Não vale a pena estarmos a inventar situações a nosso bel prazer só para dizer mal, basta olhar o ensino da Escritura e só não vê quem não quiser.
Idolatria, mais idólatra do que a ICR faz ao usar de qualquer maneira o nome de Deus nas novelas, a tirar a primazia de Jesus ÚNICO mediador entre Deus e os homens e substitui-Lo por Maria, Rezar missas, ainda por cima PAGAS, pela salvação dos mortos que nunca chegam a ser salvos, Falar de um purgatório que a Bíblia Sagrada "católica" nunca fala, etc.
Meu amigo, haja respeito pelo ensino Bíblico e certamente a idolatria acabará, como sabemos que a Bíblia e o Seu ensino não é para a ICR o mais importante, logo a idolatria não acabará.
Que Deus abençoe a sua / nossa vida para glória do Eterno Deus.
VMMAIA

Responder

Prezado Vitor Maia.

Sua "primeira tentativa" em postar o comentário na verdade não apareceu para ser moderado.

Quanto a sua colocação, parece que você não entendeu nada do artigo, além de confundir as coisas. Desde quanto o artigo defende o "catolicismo romano"??? Desde quanto o blog Bereianos defende a ICR??? rs... desculpe irmão, mas você precisa rever novamente o contexto de nosso blog para entender que somos "protestantes"!

O artigo em questão trata da idolatria de muitos ditos "evangélicos" perante algumas "estrelas gospel", porém não tem nenhuma ligação com a ICR.

O blog Bereianos condena e denuncia insistentemente a idolatria praticada pela ICR, isso o sr. poderá constar em nossos arquivos.

Espero ter esclarecido.

Graça e paz!

Responder
Vitor Maia mod

Estimado.
Muito obrigado pela colocação.
Quanto ao meu entendimento digamos que "desgostei" da 1ª frase que me pareceu de acusação, e como tal relacionei todo o texto com o factor ICR.

Esse foi o meu entendimento e como foi a 1ª vez que aqui estive, foi assim que percebi. PElo mal entendido peço desculpa e sem qualquer problema se entender por bem retirar o meu comentário, sinta-se sem qualquer problema.

Obrigado e que o Eterno ajude em cada dia a servirmos de benção.
Em Cristo.
VMMAIA

Responder

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

1 - Poste somente o necessário. Se quiser colocar estudos, artigos ou textos grandes, mande para nós por e-mail: bereianos@hotmail.com

2 - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Comentários com conteúdo ofensivo não serão publicados, pois debatemos idéias, não pessoas. Discordar não é problema, visto que na maioria das vezes redunda em edificação e aprendizado. Contudo, discorde com educação e respeito.

3 - Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

4 - A aprovação de seu comentário seguirá os nossos critérios. O Blog Bereianos tem por objetivo à edificação e instrução. Comentários que não seguirem as regras acima e estiver fora do contexto do blog, não serão publicados.

Para mais informações, clique aqui!

Blog Bereianos!