Deus está sujeito às suas próprias leis?

.

Por Gordon Clark


Deus não é responsável nem pecaminoso, embora seja a única causa suprema de tudo. Ele não é pecaminoso porque, em primeiro lugar, tudo quanto Deus faz é justo e reto. É justo e reto simplesmente em virtude do fato de ser ele quem faz. Justiça ou retidão não é um padrão externo a Deus, ao qual ele está obrigado a se submeter. Retidão é aquilo que Deus faz. Uma vez que Deus causou Judas a trair Jesus [preordenando tal evento], esse ato causal é reto e não pecaminoso. 

Por definição, Deus não pode pecar. Neste ponto deve ser particularmente indicado que Deus causar um homem a pecar não é pecado. Não há lei, superior a Deus, que o proíba de decretar atos pecaminosos. O pecado pressupõe uma lei, pois o pecado é ilegalidade. Pecado é qualquer falta de conformidade com a lei de Deus, ou qualquer transgressão dessa lei. Mas Deus é "Ex-lex"

É verdade que se um homem, um ser criado, causasse ou tentasse causar outro homem a pecar, essa tentativa seria pecaminosa. A razão é imediata. A relação de um homem com outro homem é totalmente diferente da relação de Deus com qualquer homem. Deus é o criador; o homem é uma criatura. E mais, a relação de um homem com a lei é igualmente diferente da relação de Deus com a lei. O que vale numa situação não vale na outra. Deus tem direitos absolutos e ilimitados. sobre todas as coisas criadas. Da mesma massa ele pode fazer um vaso para honra e outro para desonra. O barro não tem direitos sobre o oleiro. Entre homens, pelo contrário, os direitos são limitados. 

A ideia de que Deus está acima da lei pode ser explicada em outro particular. As leis que Deus impõe aos homens não se aplicam à natureza divina. Elas são aplicáveis somente a condições humanas. Por exemplo, Deus não pode roubar, não somente porque tudo quanto ele faz é certo, mas também porque é dono de tudo; não há ninguém de quem roubar. Assim a lei que define o pecado visa condições humanas e não tem relevância para um criador soberano.

***
Fonte: Deus e o Mal - O problema resolvido, de Gordon Clark - Ed. Monergismo, págs 81-82.

Imprimir ou salvar em PDF

1 comentários:

Cicero mod

Ótimo Artigo de Gordon Clark! Falou a verdade sobre a Soberania Absoluta de Deus, Soberania esta que é odiada por aqueles que não conhecem ao Deus verdadeiro. Muitos perguntam: "Mas como Deus me pune pelo pecado que ele mesmo causou para que eu o cometesse?" Esta é a mesma objeção feita pelo objetor de Paulo em Romanos 9: 19 "Dir-me-ás então: Por que se queixa ele ainda? Porquanto, quem tem resistido à sua vontade?" E Paulo inspirado pelo Espírito Santo responde: "Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?" (Romanos 9:20). A Pergunta de Paulo é claramente retórica; Quem é o homem para questionar a Deus? A resposta salta à vista: O homem não é nada! o homem não é ninguém! O homem deve fechar sua boca diante do Todo-Poderoso.

Deus é Soberano absoluto, Ele faz toda a sua vontade e não há nada e nem ninguém que possa contestá-lo ou impedi-lo. Ele escolheu seus eleitos antes da fundação do mundo, e no tempo determinado Ele os chama ativamente causa-lhes a se arrependerem e a crerem. Deus escolheu os réprobos para a destruição eterna, e na pregação do evangelho Ele endurece-os ativamente para que rejeitem o Evangelho e assim seja aumentada a punição deles no inferno. Deus faz todas estas coisas para glorificar a sua justiça, a sua santidade, e para manifestar o poder da sua ira; porque assim foi do Seu agrado.

Somente a Deus seja a Glória!

Responder

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

1 - Poste somente o necessário. Se quiser colocar estudos, artigos ou textos grandes, mande para nós por e-mail: bereianos@hotmail.com

2 - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Comentários com conteúdo ofensivo não serão publicados, pois debatemos idéias, não pessoas. Discordar não é problema, visto que na maioria das vezes redunda em edificação e aprendizado. Contudo, discorde com educação e respeito.

3 - Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

4 - A aprovação de seu comentário seguirá os nossos critérios. O Blog Bereianos tem por objetivo à edificação e instrução. Comentários que não seguirem as regras acima e estiver fora do contexto do blog, não serão publicados.

Para mais informações, clique aqui!

Blog Bereianos!