"Louvado seja EU": sobre o homem como centro da hinologia contemporânea

.

Faz muito tempo que Deus não é louvado na igreja brasileira. A esmagadora maioria dos "hinos" cantados são focados única e exclusivamente no homem, em seus anseios mais infantis, em seus delírios consumistas. No reinado da mesmice musical, as frases, os determinismos, sempre giram em torno dessa autoajuda empobrecida que se alastrou pelas igrejas. Os novos mantras da musicalidade e(vã)gélica invasiva dos cultos, não tratam Deus como Deus, mas como um serviçal sagrado, cada vez mais vítima dos desmandos de uma gente mandona!

Não suporto mais a coreografia gospel do: "vire para o seu irmão e profetize!"; "dá glória!"; "determine!" Estive observando a repetitividade das frases de efeito: "Você é um campeão" (campeã das frases). "Você nasceu pra vencer" (agora, se dez pessoas estiverem orando por uma vaga de emprego, nove serão perdedores, né?). "Você nasceu pra brilhar"; "Você é uma estrela"; "Seus inimigos não vão morrer enquanto você não for exaltado na terra!" (essa é a teologia Bin Ladeniana, onde o que importa não é vencer, mas sim humilhar os que perderam).

Não suporto mais o culto invasivo. Quero ter o direito de ficar sentado. Quero poder estar triste no culto! Quero ter o direito de não cantar. Não preciso ficar em pé, abraçar o indivíduo ao meu lado ou levantar a mão para que todos saibam que estou cultuando, ou que sou vitorioso. Não preciso provar nada pra ninguém! E tem mais: se o culto é pra Deus, somente Ele pode julgá-lo bom ou ruim, e não os tais "ministros de louvor".

Isso sem falar no choro sem lágrima, a nova modalidade de "quebrantamento" utilizada pelos gurus musicais das igrejas. Aquela ladainha melosa, misturada a uma fungadinha aqui outra lá. Gente passando o lenço no rosto pra enxugar lágrimas tão falsas quanto seu ministério. Enquanto isso Deus chora - e com muitas lágrimas - por ver ao que reduzimos o louvor ao seu nome. Ele sofre pela tragédia musical da atualidade.

O homem contemporâneo tornou-se o deus de seu próprio louvor. Quando isso acontece, biblicamente só há um nome: idolatria!

Por essas e outras é que ainda amo o louvor do silêncio...
Até mais...

Alan Brizotti
Fonte: [ Blog do autor ]

.
Imprimir ou salvar em PDF

6 comentários

Que coisa agradável encontrar pessoas com pensamentos semelhantes em Cristo!

Todos esses "hinos", influenciados pela infame teologia da prosperidade, incitam sentimentos das obras da carne: inveja; cobiça; iras; vinganças; idolatria; egocentrismo; etc e talz.

Existem letras que são tão agressivas no contexto cristão que me recuso a cantá-las sem reservas. Bico fechado na igreja quando o besteirol começa.


Abaixo ao lixo mercadológico gospel-musical predominante, e que Deus seja centralizado em Cristo, como deve ser.

Responder

olá amados irmãos.. já estive muitos anos a frente de grupo de jovens e da orquestra.. arrumei muitas brigas por causas dos "hinos" em que o homem é o centro.. agora, sou dirigente de igreja e continuo lutando contra esses hinos (?) ou melhor, musicas de auto ajuda!!!! por isso, prefiro cantar sempre os HINOS: 291, 484, 15 da H.C., grandioso és tú, entre outros, buscando sempre glorificar Àquele que morreu na cruz e resuscitou para salvar o homem do seu pecado.
graça e paz

Responder
Rafael Alonso mod

Glória a Deus nas alturas!!Jesus vem buscar uma igreja de dentro das "igrejas", que trabalho fantástico e de muita coragem!Que Jesus continue dando essa força a vocês que fazem um trabalho tão lindo!não me canso de divulgar o Bereianos, Deus abençoe todos vocês!

Responder

Nessa manhã, enquanto me arrumava para ir ao trabalho, meus pensamentos me levavam a refletir um pouco mais sobre essa afirmação: "Você nasceu para vencer...", que tantos cantores e pregadores repetem por aí.

Eu nunca vi isso na Bíblia. Nada nesse sentido. Nada que pelo menos sugira isso. Mas, ao contrário, já li várias vezes e em várias passagens e expressões que o homem nasceu desgraçado, sob o destino da condenação eterna, destituído da glória de Deus (Rm 3.23).

Se entregar a sua vida a Cristo e firmar-se em seu Salvador em qualquer circunstância é que se tornará mais do que vencedor. Do contrário, continuará predestinado ao inferno, eternamente distante de Deus, exatamente como o pecado o deixou.

Ninguém nasceu para vencer. Deve se concertar com Deus primeiro, para depois se tornar mais do que vencedor em Cristo Jesus.

E é mais do que vencedor, não vencedor apenas. Este tem títulos e honras daqui. Aquele tem títulos e honras celestes, da parte de Deus e com peso de glória eterna.

Só o caminho de Deus, obedecer à Sua Palavra e seguir os passos de Jesus, pode evitar que o homem seja lançado com seu trofeuzinho e tudo no lago de fogo... (Ap 20.15).

Por falar nisso, se todos nós "nascemos para vencer", quem é que vai sobrar para ser lançado no lago de fogo, então?

Estariam erradas as Sagradas Escrituras?

Shalom.

Responder
Marcio mod

Caro Alan.

è interessante sua colocação. Mas você foi incoerente e que jogou no lixo tudo o que você disse (como dizem alguns: mordeu a própria língua). Você dusse que cabe a Deus julgar em questão do louvor, mas pense comigo que o que você escreveu e pelo que eu entendi você esta julgando.
E eu aprendi na bíblia pra mim não julgar ninguém pois eu serei julgado.
Fique na paz

Responder

Márcio,

É simples: se o culto fosse para Deus só ele poderia julgar, mas como o assunto do post é justamente o contrário - o culto de hoje NÃO é para Deus, sinto-me livre para DENUNCIAR os males e, a partir de uma crítica sincera, e não apenas de um julgamento, propor uma reflexão.

Responder

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

1 - Poste somente o necessário. Se quiser colocar estudos, artigos ou textos grandes, mande para nós por e-mail: bereianos@hotmail.com

2 - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Comentários com conteúdo ofensivo não serão publicados, pois debatemos idéias, não pessoas. Discordar não é problema, visto que na maioria das vezes redunda em edificação e aprendizado. Contudo, discorde com educação e respeito.

3 - Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

4 - A aprovação de seu comentário seguirá os nossos critérios. O Blog Bereianos tem por objetivo à edificação e instrução. Comentários que não seguirem as regras acima e estiver fora do contexto do blog, não serão publicados.

Para mais informações, clique aqui!

Blog Bereianos!