A proteção do povo de Deus

image from google

Texto base: Apocalipse 12.13-18

Introdução

A igreja, que é o povo de Deus, sempre foi perseguida desde muito tempo e Deus sempre deu um escape. Após o Império de Nero – por causa de sua acusação contra os cristãos de atearem fogo em Roma -, a igreja passou a ser perseguida ferrenhamente. 

Eram perseguidos ao ponto de serem forçados a negar a Cristo. E se não negassem, a morte era certa. Se o cristão tivesse família, ela era presa e torturada para que o cristão negasse a fé, caso contrário, cada membro da família era morto um a um, pouco a pouco. Isso aconteceu – diz a história – com uma mulher viúva mãe de sete filhos. Ela foi presa durante o império de Marco Aurélio após denúncias feitas ao prefeito da cidade. Os oficiais a pegaram e forçaram-na a negar a Cristo. Não atendendo ao pedido, eles pegaram seus sete filhos e começaram a matar um a um para que, porventura, ela viesse a negar a Cristo. Após ela ver seus sete filhos mortos e receber a ameaça de morte, disse ao prefeito: “Viva, eu te vencerei; se me matares, em minha própria morte, vencer-te-ei ainda mais”. Após longas horas de tortura, ela foi decapitada. [Homilae xl in Evangelia, Gregório Magno. livro I, homilia 3.]

Infelizmente ela não foi a única, mas milhares de cristãos foram mortos por diversos meios diferentes. E por incrível que pareça tais perseguições faziam com que a igreja crescesse ainda mais. Aqueles que eram queimados em fogueiras, morriam louvando ao Senhor. Os imperadores sabendo disso, pediam que, antes dos cristãos serem queimados tivessem suas línguas arrancadas.

E assim, até a volta de Cristo, Satanás perseguirá a igreja para descontar a sua ira de perdedor.

Contexto

João inicia o capítulo mostrando uma perseguição no céu (vv. 1-4) e termina o capítulo com o mesmo Dragão perseguindo o povo de Deus na Terra (vv.13-18). No meio dessas duas cenas, João intercala com uma cena na terra (vv.5,6) e no céu (vv. 7-12).

Não creio que este capítulo esteja em ordem cronológica, porque João retoma o que fora dito anteriormente. Por exemplo, os versos 1 e 2 mostram a mulher que está prestes para dar à luz. Os versos 5 e 6 mostram que a criança nasce e sobe para o céu e a mulher foge para o deserto. No entanto, os versos 3 e 4 mostram a atuação do Dragão no céu, sua corrupção e perseguição. E dos versos 7 ao 12 mostram a batalha com o Dragão no céu e sua expulsão com a vitória de Cristo. E agora, por fim, a cena se volta para a terra dando continuidade ao verso 6, mostrando como o Dragão perseguirá a mulher.

No entanto, a igreja não está sozinha na terra. Pois, em cada ataque de Satanás, Deus provê um escape para o seu povo. 

Primeiro ataque – 12.13,14

13. Quando, pois, o dragão se viu atirado para a terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho do varão; 14. e foram dadas à mulher as duas asas de grande águia, para que voasse até ao deserto, ao seu lugar, aí onde é sustentada durante um tempo, tempo e metade de um tempo, fora da vista da serpente.

João relata a primeira forma em que Satanás ataca a igreja; como um Dragão perseguidor. O verbo “perseguiu” pode ser traduzido como “caçador”. Ou seja, Satanás é um Dragão que está atrás de sua presa. Pois, sem nenhuma chance de atacar a Cristo, ele agora se volta contra a igreja para tentar destruí-la, pois foi expulso de uma vez por todas do céu.

No entanto, Deus provê um escape para seu povo. João usa uma frase que foi utilizada em Êxodo 19.4 para demonstrar que da mesma forma em que Deus preservou seu povo, dando asas de águia para fugir das mãos de Faraó; Deus protegerá seu povo do inimigo derrotado. E mesmo em meio ao deserto, durante o tempo determinado – referência essa emprestada de Daniel 7.25 -, o qual são os 1260 dias do capitulo 11, Deus nutre sua igreja, não a deixando desamparada. 

Segundo ataque – 12.15.16

15. Então, a serpente arrojou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, a fim de fazer com que ela fosse arrebatada pelo rio. 16. A terra, porém, socorreu a mulher; e a terra abriu a boca e engoliu o rio que o dragão tinha arrojado de sua boca. 

Se antes João apresenta Satanás como um dragão caçador, agora ele mostra que Satanás é uma serpente. Se nós nos lembrarmos de quando Satanás foi retratado como uma serpente, ele é tido como enganador. O Novo Testamento mostra que nos últimos dias, antes da vinda de Cristo, surgiriam várias doutrinas que fariam com que o povo vivesse na imoralidade e a igreja negasse a Cristo. No entanto, a serpente não quer somente enganar, mas continua a perseguir. 

O texto mostra que um rio saía da boca da serpente para ir atrás da mulher. Existem algumas interpretações sobre o que seria esse rio, mas creio que seja uma referência a perseguição. Pois, no Antigo Testamento, em Salmo 18.4, Davi diz que “torrentes de Belial me assaltaram”. E também o salmista, no Salmo 144.7,8,11, em forma de oração, pede a Deus que o tire das águas impetuosas que proferem mentiras e falsidades. Portanto, Satanás age com falsidade para com a igreja e, ao mesmo tempo, ele a busca destruir de alguma forma. 

Mas Cristo segue vitorioso e Ele protege mais uma vez seu povo. A expressão “a terra abriu a boca e engoliu” é parecida com a frase do cântico de Moisés, após Deus livrar seu povo das mãos de Faraó quando atravessavam o Mar Vermelho: Estendeste a tua destra; e a terra os tragou” (Êx 15.12). Não devemos entender “terra”, neste capítulo 12, como literal. Mas que essa terra é instrumento nas mãos de Deus para proteger Seu povo. Por exemplo, na Romênia comunista o cristianismo era proibido e isso dificultava a entrada de Bíblia ou qualquer literatura que professasse a fé cristã. Veja este relato do missionário que ficou preso por 14 anos no país: 

A pregação de Cristo sob essas novas condições não era fácil. Conseguimos imprimir vários panfletos evangélicos, passando-os através da severa censura dos comunistas. 
Apresentamos ao censor comunista um livreto que na primeira página trazia um retrato de Karl Marx, o fundador do Comunismo. Os livros tinham por título "Religião, ópio do povo", ou outros semelhantes. O censor pensou tratar-se de livros comunistas e neles colocou o selo de sua aprovação. Nesses livros, depois de umas poucas páginas cheias de citações de Marx, Lenin e Stalin, as quais agradavam ao censo, dávamos nossa mensagem a respeito de Cristo. [Torturado por amor a Cristo, Richard Wurmbrand, pág. 18]

Por meio de sua providência, Deus faz com que a igreja não seja atingida e Seu Evangelho chegue as nações que odeiam a Cristo.


Terceiro ataque – 12.17,18

17. Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelear com os restantes da sua descendência, os que guardamos mandamentos de Deus e tem o testemunho de Jesus; 18. e se pôs em pé sobre a areia do mar. 

O eterno perdedor parece não admitir a sua derrota e agora se volta contra os crentes individualmente com grande fúria e vingança buscando destruir. Aqueles que Satanás persegue são os que guardam os mandamentos de Deus e dão testemunhos de Jesus. No entanto, podemos entender que o meio pelo qual eles vencem o Dragão é justamente por isso: guardam a Palavra de Deus e dão testemunhos de Jesus.

Por fim, João termina o capítulo como se fosse uma introdução do que virá adiante. Satanás está observando os descendentes em pé sobre a areia, como se fosse um animal perigoso pegando distância para atacar a qualquer momento. 

Conclusão

A perseguição contra a igreja é certa. Todas as vezes que vemos algo acontecer que afronta a igreja nós temos o desejo e pedimos a volta de Cristo. No entanto, a perseguição faz parte de nosso testemunho. Quanto mais a igreja testemunha de Cristo mais ela será perseguida.

Aplicações

Nós realmente estamos prontos para morrer por Cristo? Se surgisse um Governo que considerasse o Cristianismo um crime, será que haveriam provas suficientes para nos incriminar?

Se você acha que a igreja atualmente sofre ataques, bem como ocorre uma crescente apostasia, lembre-se do que Cristo falou, que nos últimos dias surgiriam falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível fosse, até os eleitos.

No entanto, como Apocalipse 12 mostrou, Cristo venceu Satanás expulsando-o do céu e restringindo ainda mais o seu poder. Pois, como Cristo tinha dito aos seus discípulos, as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja.

Não obstante, o descrente não tem essa promessa. E como os outros capítulos de Apocalipse mostrarão, aqueles que não servem a Deus estarão unidos ao Dragão para pelejar contra Cristo e sua igreja. Mas, como já vimos, Satanás já está derrotado. Portanto, de que lado você gostaria de estar no último dia?

***
Autor: Denis Monteiro
Revisão: Malvina Oliveira
Fonte: Bereianos

Leia também: O mundo contra a Igreja

Imprimir ou salvar em PDF

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:

1 - Poste somente o necessário. Se quiser colocar estudos, artigos ou textos grandes, mande para nós por e-mail: bereianos@hotmail.com

2 - A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Comentários com conteúdo ofensivo não serão publicados, pois debatemos idéias, não pessoas. Discordar não é problema, visto que na maioria das vezes redunda em edificação e aprendizado. Contudo, discorde com educação e respeito.

3 - Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

4 - A aprovação de seu comentário seguirá os nossos critérios. O Blog Bereianos tem por objetivo à edificação e instrução. Comentários que não seguirem as regras acima e estiver fora do contexto do blog, não serão publicados.

Para mais informações, clique aqui!

Blog Bereianos!